segunda-feira, 29 de abril de 2013

Sejamos




Entre devaneios silenciosos e palavras compartilhadas, me vem a dúvida do ser ou não ser. Das possibilidades, cessões e congruências. 
A busca pelo tom certo. Voz, olhar e corpo.
Eu tenho apreço pelas entrelinhas. Deve ser a mania da clareza. Que se mostra quase ingênua de tanta luz.
Há de haver espaço para a escuridão também. Um pouquinho de breu. O apego pelo obscuro.
Um suspiro substituto da incompreensão. Nada de som, nem de expressão.
O sorriso disfarçando o pensamento.
Quem sabe o pouco se torne muito assim: pelo avesso. 
As novas batidas do coração querem anunciar o sentimento. Gritar pro mundo, fugir do peito acelerado. Não sabia que é preciso calma. 
Mas acabou por descobrir. 
Recitou um cordel, riu em segredo, tomou um outro gole e viu que está na hora de ser feliz. 
De viver a felicidade.
Sem questionar, sem duvidar, sem transformar.
Optou pelo ser. Sempre ser. 
Sermos. Para que sejamos.
Mais.

Share This
© Califasia - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Beatriz Miranda.
imagem-logo