quarta-feira, 4 de julho de 2012

Descubra-me

Sou aquela consternação feroz
que é a alegria comum do querer
Por vezes sou púnico, sou o sofrer
Sou também aquela paixão veloz

Que de lua em lua vem tão atroz
Construindo sonhos pra dissolver
E em teu peito submerso te perder
Na distância daqueles sóis em foz

Saudade e júbilo de ponto a ponto
Nascem da minha etérea e límpida alma
Sou emoção, desejo, dor

No coração nasci e cresci por conto
Sou como o nobre sentimento em palma
E, a propósito, chamam-me de amor.




Share This
© Califasia - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Beatriz Miranda.
imagem-logo